quarta-feira, 10 de março de 2010

Governarei O País!...

Com bel-grado,ansiamos o desconhecido
Que preza coxas,virilhas e algo mais...
Mostrando cadência,postura heróica
E linguagem helénica ainda mostrais.

Minha desnorteada boca,seca e sem brandura,
Onde mil líbidos brotam e sem rei perdura.
Boca,cuja finalidade é atacar:
Desde o inútil assexuado ao tosco que carnes não sabe considerar.

Anseio-vos,rasgo-vos,com vil e assaz delicadeza
E prefiro ainda que no Acto me chameis "Alteza"!

O desconhecido excita,
O desconhecido eroticamente sabido...
Entra em mim e sai,gozando
Da quente textura do vazio esculpido.

Palavra de ordem-MAIS!
Querido...não temais:
Mulher sou e feita de carnes tais.

1 comentário:

J disse...

Muito giro mesmo, sem duvida o carácter erótico é bem retratado e evidenciado, mas é capaz de ao mesmo tempo, manter um certo equilíbrio para com o resto do texto. Muito bonito, e sem duvida nenhuma um texto que me inspira.