terça-feira, 17 de maio de 2011

segunda-feira, 16 de maio de 2011

To Think...

Sometimes, God makes me a genius. Sometimes, He makes me a thinking thing.

DAVID HO!




















quarta-feira, 11 de maio de 2011

Num Daqueles Dias ...

Ok. Estou aborrecida, cheia de sono e a pensar (para variar). Sim, a minha auto-estima está em baixo. Dêem-me um revólver. A vida não tem propósito. A dor não tem propósito. Nada tem paixão. Não nos vale de nada ser como somos.
Mas que raio é que estou para aqui a dizer? Estarei estúpida? Não merecem que esteja assim. Sou estúpida por lhes dar a vitória. Tenho o meu valor. Sou bonita, inteligente, mas estou sozinha. Que se dane! Estou farta de joguinhos insignificantes de sedução, e ainda por cima, estéreis!

terça-feira, 10 de maio de 2011

SCREAM!

Encontro-me num daqueles momentos em que só me apetece mostrar ao mundo a forma como sou. Fazê-lo entender-me. Fazê-lo conhecer a minha história de vida. Se as pessoas que me rodeiam me conhecessem, iriam ter um grande brain-storming. Tudo o que sou, é fruto de uma história de vida que não correu às mil maravilhas. Tudo faria sentido, na mente de que pensa conhecer-me, se me conhecessem.
É absurdo o facto de as pessoas terem receio de mim. É completamente absurdo. Se me conhecessem ...

Inspiration...




segunda-feira, 9 de maio de 2011

Nightmare...

Well... Tive um sonho... bastante perturbante. Não consegui analisá-lo, mexeu demais com os sentimentos. Basicamente, o sonho consistia no facto de o homem em questão ser namorado de uma conhecida que me é indiferente. Mas no sonho, sentia-o como meu namorado. (Ainda bem que não namoro com tal pessoa. Do que me fui livrar...) No sonho, também entrava no seu dia-a-dia. Estava constantemente a esquecer-me da minha mala, o que não acontece no estado de vigília. Foi um sonho um tanto desagradável. Senti algum desespero. Mas a desilusão é grande demais para voltar a olhar para o tal homem como olhava. Tinha um imagem dele tão transcendental. Afinal, de transcendental tem pouco. Precisava de deitar cá para fora o que senti no momento em que acordei.
Quem perdeu, de facto, foi ele. Não tenho que pensar que sou inferior ou que a culpa é minha porque não aconteceu nada entre nós. E se acontecer, ele vai ter que provar que merece. Vai ter que estar à altura de uma Rainha.
Uma questão que me surgiu após acordar : tesão não é um sentimento tão humano como outro qualquer? Porque é que vêem tanta maldade em ter sentimentos por sexo? Quando dizem que sexo não é tabu, hoje em dia, é uma ilusão. Ainda há quem veja muita maldade em tal assunto. Tesão, desejo, atracção sexual são sentimentos como outros quaisquer! São humanos! São essenciais à Humanidade! É uma parvoíce e coisa de século XIX pensar que esses sentimentos são sentimentos depravados e obra do Diabo!

domingo, 8 de maio de 2011

My Beloved Henry VIII's Doing...

Happiness!...



A Queen Does Not Need To Marry To Rule!


Nem sei que dizer... A grande questão aqui é a minha tentativa de fuga a certos sentimentos por um "Judas". Já tive vários em mente. Nenhum deles significou alguma coisa. No entanto, a minha busca sempre teve o "Judas" em foco. Sentia que o meu corpo e a minha alma pertenciam a esse homem, ou melhor, ao desejo. O meu pensamento fazia-se em função do homem em questão.
Isto de ser filósofa a tempo inteiro não dá grande resultado.
Quase todos os textos aqui, no blog, foram escritos em função de desejos. Desejos muito constantes. Que não resultaram. A QUEEN DOES NOT NEED TO MARRY TO RULE. Sentia-me uma espécie de viúva que nunca tinha casado.
Entretanto, Freud "apareceu". Acredito muito nele. E as teorias dele apenas vieram corroborar as ideias estúpidas que haviam dentro da minha cabeça: que não era desejada.
Surgia sempre a pergunta "Why don't you love me,when I'm so easy to love?".
Sinto que vivi isto com demasiada intensidade. Intensidade suficiente para deixar de gostar de mim, de não me preocupar comigo mesma, com o meu bem-estar emocional. Deixei de fazer as coisas que gostava porque sentia-me inferior por não ter ninguém, por não ter ninguém atrás de mim. Esqueci-me do mais importante: eu não quis estar atrás de mim. Enveredei pelo caminho mais "fácil" e também o mais estúpido, o da depressão e ansiedade. Sim, ficava noites e noites sem dormir a pensar "Será que ele reparou em mim? Será que me acha bonita? Será que se sente atraído por mim?". Enfraqueci-me muito. Esqueci-me de uma coisa muito,muito importante: que os outros pensam que sou superior. É estúpido pensar que sou inferior quando os outros me deixam sozinha, ou pensam que não são suficientemente bons por pensarem que sou superior! Nem sei qual das partes da frase é a mais estúpida. Mas já que tenho esse poder, vou usá-lo.
Sempre quis ser uma espécie de Casanova. E pensava que o conseguiria, por ser atraente e ter uma cara bonita. Mas, sou incompreendida. E pensava "Porque é que há raparigas que são bens menos atraentes que eu têm namorado ou alguém atrás e eu não?". Teoria das maçãs: "As raparigas são como maçãs. As melhores estão no topo da árvore. Os rapazes não querem apanhar as melhores porque têm medo de cair e de se magoarem. Em vez disso, apanham as podres do chão, que não são tão boas, mas são fáceis. Então, as maçãs no topo começam a pensar que há alguma coisa de errado com elas, quando na verdade, são fantásticas. Apenas têm que esperar que o rapaz certo venha... AQUELE QUE TEM BRAVURA SUFICIENTE PARA TREPAR ATÉ AO TOPO DA ÁRVORE.

terça-feira, 3 de maio de 2011

The Duke of Norkfolk



(The image is too little,I know.)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

"Tourada"

Não importa sol ou sombra
Camarotes ou barreiras
Toureamos ombro a ombros
As feras.

Ninguém nos leva ao engano
Toureamos mano a mano
Só nos podem causar dano
Espera.

Entram guizos,chocas e capotes
E mantilhas pretas
Entram espadas,chifres e derrotes
E alguns poetas
Entram bravos,cravos e dichotes
Porque tudo mais são tretas.

Entram vacas depois dos forcados
Que não pegam nada.
Soam brados e olés dos nabos
Que não pagam nada
E só ficam os peões da brega
Cuja profissão
Não pega.

Com bandarilhas de esperança
Afugentamos a fera
Estamos na Praça
Da Primavera.

Nós vamos pegar o mundo
Pelos cornos da desgraça
E fazemos da tristeza
Graça.

Entram velhas doidas e turistas
Entram excursões
Entram benefícios e cronistas
Entram aldrabões
Entram marialvas e coristas
Entram galifões
De crista.

Entram cavaleiros à garupa
Do seu heorísmo
Entra aquela música maluca
Do passodoblismo
Entra a aficcionada e a caduca
Mais o snobismo
E cismo...

Entram empresários moralistas
Entram frustrações
Entram antiquários e fadistas
E contradições
E entra muito dólar,muita gente
Que dá lucro aos milhões.

E diz o inteligente
Que acabaram as canções.

[Ary dos Santos & Nuno Nazareth Fernandes]

Esforços Estúpidos...

O esforço menos inteligente que um homem poderá fazer é desdenhar uma mulher quando quer chamar a sua atenção.

domingo, 1 de maio de 2011

Me, Lestat. You, Louis.

OFF WITH THE HEADS!

A Preverted Thought ...

Why has life no passion?
'Cause we're all born to fornicate.
...
Slumber does not come
And life still not passionate.
Is it worth?
Feelings daying, but undead.
I am a child.
Why has God created you such an adorable creature?
I cannot understand.